Banjolele

Alguns chamam de banjolele, outros de banjo-uke, mas se trata do mesmo instrumento, foi muito popular nas décadas de 1920 e 1930. Normalmente são encontrados nos tamanhos soprano e concert. Alguns são openback, com o fundo aberto e outros possuem um resonator, uma peça de madeira que projeta o som para frente.

Foi muito utilizado por George Formby, que desenvolveu uma técnica própria para o banjolele utilizando triplets.

Brian May utilizou o banjo-uke do seu pai nas músicas Bring Back That Leroy Brown e Good Company.

George Harrison utilizou o banjolele na música Any Road do seu último álbum, Brainwashed.

Na internet é muito fácil se encontrar banjoleles à venda, novos e antigos, porém alguns, como os da Goldtone, podem ser muito caros, especialmente se tratando de uma importação.

Entretanto, modelos com preços mais módicos podem ser encontrados. A melhor opção, de acordo com a minha experiência é o instrumento de um luthier holandês chamado Wim van der Leden, que produz banjoleles openback sob encomenda em escala artesanal, com escalas nos tamanhos soprano (chamado de standard) e tenor. Abaixo uma foto de um Wim van der Leden soprano.

No eBay existe uma marca de banjoleles muito baratos chamada Rally. Já pude testar alguns dessa marca e sinceramente não gostei. São desconfortáveis e soam mal.

 

Anúncios